segunda-feira, 3 de setembro de 2018

Lançamento: Caminhos


Eis que chega meu filhote caçula! Publicado pelo Clube de Arte, Caminhos representa um convite à ver a vida com mais poesia, a pensar a nossa existência como uma jornada rumo ao infinito.
Estou muito contente por essa parceria com o Clube de Arte, que possibilitará que minha poesia de aprendiz chegue a muitos corações.

Pode ser adquirido CLICANDO AQUI.

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Quando eu morrer quero ficar



Quando eu morrer quero ficar,
Não contem ao Mário de Andrade,
Mas quero ficar insepulto.
Não posso contentar-me
Com o sono eterno dos justos,
Nem com a estúpida contemplação
Do paraíso, seja lá que nome possam lhe dar.

Quero ficar insepulto
Na mais fina acepção do termo,
Pois que apenas poderão
Enterrar-me o corpo,
Essa massa ignorante.

Quero ficar de boca em boca,
Quero permanecer de um jeito
Mais transcendental que fantasmagórico.

Não quero a morte brônzea das estátuas,
Mas a vida incessante das ideias.

Então contem a todos, menos ao Mário de Andrade,
Que quando eu morrer quero ficar.
Glaucio Cardoso
22/09/16

quinta-feira, 5 de julho de 2018

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Encruzilhada



Na encruzilhada da vida
Podemos ver todos os sentidos.
Nossos passos nos levaram ali,
Nossos atos decidirão o depois.
A rosa dos ventos
De nossas ideias
É resultante do que pensamos.

De onde viemos?
Para onde vamos?
Por que estamos?
Por quem somos?
Mais do que perguntas,
Marcos na jornada.
O que realmente importa
São os passos à frente
E as pegadas que os constroem.
Glaucio Cardoso

segunda-feira, 5 de março de 2018

Deus


Obrigado, Senhor!
Pelas constelações,
Pela chuva que cai,
Pelo sol, pelo ar.

Obrigado, Senhor!
Pelas águas infindas,
Pelas noites sublimes,
Pela luz do luar.

Obrigado, Senhor!
Pelos olhos de ver,
Pelo amor pra sentir,
Pelo dom de cantar!